3 motivos para implantar automação de processos no Financeiro de sua empresa

Está pensando em automatizar os processos financeiros e contábeis da sua pequena empresa, mas não tem certeza se essa é a melhor saída? Nesse post, vamos te mostrar porque essa é uma das melhores decisões que você pode tomar.

Por que optar pela automação dos processos financeiros?

1. Otimização do seu tempo

Se você se interessou por esse título é porque já sabe: um dos maiores desafios dos pequenos empreendedores é encontrar tempo no meio da rotina para se concentrar no que realmente importa: o crescimento da sua empresa e o planejamento para o futuro.

No entanto, as tarefas administrativas, em especial as do financeiro, acabam por tomar muito tempo, afinal, a análise de fluxo de caixa, a emissão de boletos e notas fiscais, SPED e outras atividades como essa precisam estar sempre em dia e ser realizadas com muita atenção, pois erros na administração do Financeiro podem acarretar grandes prejuízos.

A utilização de um sistema financeiro, preferencialmente integrado a um ERP (sistema integrado de gestão que centraliza diferentes fluxos da empresa), diminui (e muito!) o tempo de realização dessas tarefas. Assim, você tem mais tempo para se dedicar a outros segmentos e ações do seu negócio.

2. Poucos cliques para resolver rotinas administrativas

As tarefas chatas e trabalhosas da administração financeira, como análise do fluxo de caixa, análises de rentabilidade contratual, giro de estoque, definição de fórmulas de comissionamento, entre muitas outras que tomam tempo são organizadas e realizadas de maneira automatizada nos sistemas financeiros.

A emissão de notas fiscais também é facilitada com o uso de sistemas financeiros. Normalmente, as opções de emissores desses sistemas são melhores e mais ágeis do que o emissor gratuito de notas fiscais eletrônicas da Secretaria da Fazenda. Os dados utilizados para tirar as notas fiscais são cadastrados previamente no sistema, poupando o tempo que você gastaria para preenchê-los.

E o melhor: além de tudo ser mais rápido, não existem erros. O fechamento mensal, por exemplo, é feito automaticamente, levando em conta as informações que são constantemente atualizadas dentro do sistema.

3. Centralização de informações

Dê adeus a planilhas que devem ser atualizadas constantemente e aos e-mails que não param de chegar na caixa de entrada com essas atualizações. A automação do setor financeiro permite que todos os dados que você precisa checar – entradas e saídas, contas a pagar e receber, comissionamento etc. – estejam disponíveis em um único lugar.

O cruzamento de dados entre as áreas, que é muito importante para a realização de diversas análises sobre a saúde do negócio e do seu caixa, também é feito de maneira muito mais simplificada com a utilização de sistemas financeiros, em especial os integrados a ERPs.

A centralização de informações ainda simplifica o processo de análise e te auxilia a encontrar rapidamente qualquer dado que precisar, seja sobre clientes, fornecedores ou funcionários, propiciando que você tome decisões mais assertivas. Com dados centralizados, você consegue ter uma visão geral sobre seu negócio, o que contribui para a realização de novos planejamentos estratégicos.

Extra: vale a pena automatizar só um setor?

Antes de optar por automatizar apenas o setor financeiro de sua empresa, avalie se não é hora de automatizar os demais setores. O uso de ERPs tem crescido entre as pequenas empresas porque facilita todos os processos administrativos, integra todos os setores e, assim, facilita e contribui para a evolução da gestão de negócios.

Os ERPs integram, por exemplo, a área de vendas à área fiscal, o estoque ao setor de compras, enfim, esses sistemas unificam todas as informações da sua empresa em um único lugar, otimizando o cruzamento de dados, o levantamento de informações e a visão geral acerca da saúde de seu negócio. Por isso, se você já vai investir em um sistema financeiro, talvez seja interessante buscar orçamentos para uma solução mais completa.

É claro que, como dono de pequeno negócio, você não precisa de um ERP como o utilizado pelas grandes empresas. Existem no mercado soluções muito completas de ERPs voltadas exclusivamente para o desenvolvimento da gestão de pequenas empresas, com preços que se adequam à realidade desses negócios.

Nesse case, mostramos como a adoção de um ERP especializado em pequenas empresas auxiliou a Mundo Doce, distribuidora de doces de Ribeirão Preto, a dobrar seu faturamento, economizar R$ 70 mil em tributos por ano e, ainda, otimizar o giro de estoque e o processo de vendas.

Baixar case agora: “Mundo Doce: como um ERP auxiliou a distribuidora a dobrar seu faturamento”

Gire seu smartphone para visualizar o site