Como tecnologias de gestão ajudam PMEs a reduzir erros na área financeira

 

Fonte: Shutterstock

Quando a questão é financeira, os empreendedores costumam falhar em muitos quesitos considerados básicos para o sucesso do negócio – ainda mais quando a empresa é de origem familiar.

Acostumada a controles pouco rigorosos, ou caseiros, a organização pode tropeçar em aspectos fundamentais que orientam as finanças, como organização, atenção a pontos vitais e avaliação da performance organizacional.

 

No início do negócio, cada empreendedor encontra sua própria maneira de controlar os processos e finanças de sua empresa. Alguns adotam controles físicos, a partir de grandes livros de anotações; outros utilizam as boas e velhas planilhas eletrônicas. Esses métodos funcionam enquanto a empresa dá seus primeiros passos, mas se mostram pouco eficientes conforme a empresa cresce, aumenta a contratação de funcionários, o volume de operações, etc. Então, começam a ocorrer divergências entre números financeiros, produção, estoque, etc.

Neste momento, ter um bom sistema de gestão empresarial (ERP) pode, sem dúvida alguma, ajudar nos processos de uma PME, sendo mesmo fundamental para o sucesso do negócio. Entre as principais vantagens que uma PME pode ter ao implantar soluções de gestão está justamente a redução de erros na área financeira.

Sistemas ERP facilitam a visibilidade do fluxo de processos dentro da empresa e mantêm o histórico das ocorrências. Tais informações ajudam os usuários a identificar as ações a serem tomadas, assim como a planejar melhor os recursos necessários para seu cumprimento.

Por exemplo, o planejamento de compras para manutenção de quantidades mínimas em estoque, utilizando como referência o histórico de demandas por período e sazonalidades. Este tipo de avaliação ajuda a reduzir erros que causem prejuízos ou estagnação de capital devido a compras mal planejadas.

Além disso, um sistema ERP possibilita a integração de informações financeiras. O gestor pode acompanhar o desempenho geral da empresa, visualizando quanto o negócio contribuiu para as receitas e o quanto consumiu dos recursos da empresa por tipo de conta.

Por centralizar as informações em um único sistema, é possível ainda manter o controle dos pedidos de clientes com mais segurança e imprimir maior agilidade na coordenação de estoque, produção e transporte, além de obter um histórico de cada cliente.

Sistemas ERP padronizam e integram diferentes departamentos, e, em alguns casos, até mesmo diferentes filiais, permitindo com que o gestor visualize os resultados consolidados e individuais para uma gestão unificada.

Por fim, esses sistemas possuem métodos padronizados baseados em boas práticas de negócio. Padronizar os processos e utilizar um único sistema integrado economiza tempo, aumenta a produtividade e elimina controles manuais e ineficazes.

Conteúdo de autoria e responsabilidade da Jiva Gestão Empresarial.

Gire seu smartphone para visualizar o site